Skip navigation

Tag Archives: relationship advice

Há mais ou menos um ano, assumi pra mim mesmo que eu sou meio autista. Isso considerando que autismo agora é um espectro, então existem vários níveis de autismo e o meu, especificamente, sendo um dos níveis mais tranquilos. Mas um dos sintomas clássicos do autismo me encaixa demais: Tendência a catastrofizar as relações.

E hoje vou não só assumir que eu faço isso mesmo, vou dizer que não tem problema nenhum disso, vou dar uma explicação, e ainda vou dizer que esse seria um ideal bem melhor do que o amor água-com-açúcar das comédias românticas que se passa de ideal hoje em dia.

Leia o resto…
Advertisements

Outro dia no Tinder, alguém tava reclamando do baixo nível das cantadas ali, e é claro que o nível é baixíssimo, mas fiquei pensando… Não me parece uma coisa assim tão ruim que o Tinder seja baixaria. Ou melhor, me parece que a baixaria do Tinder seja resultado de pessoas ruins, mas de uma situação geopolítica em que a baixaria é a forma de comunicação menos pior disponível para pessoas normais. Read More »

Dominique,

Você diz que eu “só quero ganhar a discussão” na verdade porque eu presto atenção nas coisas que você diz, ou melhor, eu presto atenção nas coisas que as pessoas dizem — é só por prestar atenção em você que eu vejo (e te digo) as incoerências dos seus argumentos, e sim, eu faço isso, eu fico apontando os erros no que você me fala, mas daí a você me imputar a arrogância de querer impor minhas idéias há uma grande distância, e uma maldade enorme, pelo seguinte: você sabe que eu quero saber a sua opinião, e se você me convencer dela eu mudarei minha vida para estar de acordo com a sua idéia, atitude que você não partilha, e nem tinha que partilhar, mas veja bem: dizer que sou eu que “quer vender a discussão” é me acusar de prepotente por estar aberto à sua influência — contradição à qual você chega simplesmente por não entender que, quanto mais eu te respeito, e quanto mais eu levo à sério o que você me diz, maior é o risco que eu corro: se você me convencer de uma burrada, eu vou me ferrar muito mais do que você, portanto eu tenho sim que avaliar suas idéias com rigor; quando eu coloco as suas idéias dentro da minha vida, passa a ser o meu cú que está na reta; e amar é um direito, o que quer dizer que se eu resolvo te amar você não tem nada a ver com isso, nem como obrigação de me amar de volta, nem como autoridade de dizer que eu estou levando suas idéias a sério demais; o único que você poderia dizer é: “Eu não levo o que eu te disse à sério o suficiente para me preocupar com as contradições” e também “Não sei porque acredito nessas coisas, só sei que acredito” — muito justo, mas aí a culpa já não é minha.

Ass. Fernando

Se o sexo é extremamente importante para nós, macacos humanos, então desejar sexo com alguém devia ser desejar algo importante com esse alguém. Mas ao invés, o desejo sexual é tido como o mais raso dos desejos.

Se a pessoa quer só sexo com você é porquê ela não te ama.

Como se o sexo não envolvesse emoções. Como se sexo com amor não fosse o melhor tipo de sexo. Como se “se importar com alguém” e “sentir o prazer desse alguém” não fossem quase a mesma coisa.

Mas uma outra interpretação é que o sexo nos toca tão profundamente que precisamos fingir que ele é superficial pra não revelar e expôr nossas próprias naturezas secretas profundas.

Read More »