Skip navigation

Tag Archives: gender roles

No último ano uma conversa se repetiu muitas vezes, mais ou menos assim:

Amiga: Daí eu me senti muito usada.
Eu: Bom, homens também se sentem usados às vezes.
Amiga: Quê?
Eu: Bom, se uma mulher for eskrota com um cara, o cara vai sofrer, como qualquer pessoa normal.
Amiga: Não entendo.

E aí a coisa degringola porque a mina não consegue compreender que um homem possa se sentir usado. Essa idéia simplesmente não entra na cabeça delas. Se eu insisto no assunto começa a parecer que não estamos falando a mesma língua.

Então vou tentar explicar por escrito…

Tenho ouvido de algumas garotas que o que a sociedade mais exige delas é a beleza. Mas acho que é um engano isso. Não se espera delas que sejam bonitas, mas que se façam bonitas. Ou seja, a beleza não é importante, mas sim que elas se conformem ao estereótipo. Read More »

Oi, L., que tal?

Sonhei com você hoje. A gente tava num shopping ou algum lugar assim, em público, talvez nalgum bequinho mais fora de mão mas no meio de tudo, e eu botava a mão dentro da sua saia, te masturbava e você adorava… Read More »

Uma das garotas mais corajosas e inteligentes que eu conheço. Uma vez eu fui passar o dia em uma outra cidade, só porque sim, e ela se auto-convidou, e a gente andou e conversou um monte, bem lindo. E daí a gente foi andar de pedalinho. E estávamos os dois no meio de um lago longe de tudo e eu falei pra ela que se ela quisesse abusar de mim aquele seria o momento ideal. Ela respondeu que era mesmo. E ficamos em silêncio. Depois de noite ela comprou um monte de pinga, bebeu como uma louca, me levou pro quarto e me agarrou. Depois, não sei bem porque, eu falei de alguma coisa mais ou menos do tipo que talvez tivesse sido mais decente da minha parte não pegar ela quando ela estivesse bêbada, e ela perguntou porque eu achava que ela tinha bebido. ¡¡¡¿Mas eu tinha me entregado numa bandeja?!!!

E essa é uma das garotas mais bravas que eu conheço. Uma pessoa que tem a incrível força de ser quem ela é, tanto tanto que só quem conhece entende. E ainda assim, em algum lugar, ela queria que eu catasse ela e não o contrário. As garotas comuns, então… Parecem todas querer ser colhidas, como uma flor.

Há muitas maldições e calamidades nesse mundo, mas nenhuma parece tão completa e inescapável. E eu não entendo o por quê.

[N.: eu sei que em algum nível partilhar essa memória é uma forma de te trair, e eu queria muito muito poder pedir desculpas mas eu não posso. Você é tão linda como o vento.]

[transf tumbr]

Follow

Get every new post delivered to your Inbox.

Join 129 other followers