Skip navigation

O mundo está bizarro, com Trump, Brexit, Temer.

Mas o bizarro não é Trump, Brexit, ou Temer. O bizarro é que essas coisas fazem sentido no mundo como ele está.

Por exemplo, o Temer. Eu não tenho dúvida nenhuma que a gestão dele é uma das piores que o Brasil já teve, e vamos combinar que má gestão é mato por essas bandas. Mas: Ele é a origem de todos os males? Não. Tirar ele do governo ia resolver algum problema? Também não, exceto se você achasse alguém bom pra colocar no lugar, e isso é pouco provável. E por acaso a gestão da Dilma era maravilhosa? Também não.

O Temer é um vice. Deixa eu fazer uma confissão vergonhosa: Eu já fui vice de alguma coisa. Eu era vice do Grêmio no segundo grau. Sabe que diferença eu fazia? Nenhuma. Os caras me colocaram na chapa sei lá por quê, provavelmente pra dar uma cara bonitinha no programa eleitoral. Quando eles me colocaram de vice eu perguntei o que eu tinha que fazer, eles disseram que iam explicar depois, nunca explicaram e eu também não perguntei. Mas eu não fui nem o primeiro nem o último vice de fachada. O Temer era exatamente isso. Um cara absolutamente incapaz de ser Big Boss, mas que serve pra vice. E daí aconteceu uma trapalhada em algum lugar que tiveram que tirar a presidenta pra acobertar alguma maracutaia, e ele acabou ficando lá de fantoche. Mais um zero à esquerda no meio de tantos.

Agora, que essa tenha sido a melhor solução que o esquemão conseguiu arranjar pra acobertar uma trapalhada… Bom, isso é inédito.

Gritar “¡Fora Temer!” é basicamente ignorar que o buraco é mais embaixo.

Tão mais embaixo que, de certo ponto de vista, não faz nenhuma diferença quem é o presidente do país.

Ou, em outras palavras, quando as coisas estão tão bizarras quanto estão, não é de se espantar que coloquem um laranja qualquer de capitão enquanto todo mundo que conta está correndo pros botes salva-vida.

Não vou tentar explicar tudo o que há de errado com o mundo, até porque eu não sei. Inclusive, se o problema do mundo fosse algo que dá pra explicar, provavelmente nem seria um problema tão grande.

A questão é a gente ficar forte, pra aguentar o tranco. Só que eu acho que quem perder tempo com essas pistas falsas pode acabar sendo pego com as calças curtas.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: