Skip navigation

“Oi, desculpa, não posso te encontrar, agora tenho namorado.”

Mentira. Você tem é um feitor.

É a segunda vez que me jogam essa na cara, e das duas vezes eu não falei nada pra não ser grosso, mas essa tosqueira merece ser respondida na grosseria, pelo seguinte: Você acaba de me tratar como um cão. Sabe esses cachorro chato que fica se esfregando na sua perna? Você acaba de insinuar que eu sou isso. Um bicho que diga-se de passagem merece bicuda mas a gente faz cara de sem graça pra não ser grosso com o dono.

Me enche o saco que eu fico com fama de ser o cara do “poliamor”, quando no fundo eu sou um peganínguem. Eu não consigo me relacionar com ninguém porque a escrotidão dos relacionamentos vai além dos meus limites e eu que sou o estranho? Desculpem-me, mas não. Estranhos são vocês. Aliás, mais que estranhos: Patológicos.

Porque assim, se você dizer pro seu respectivo “não vou pegar meu ex-rolo, mas faz muito tempo que a gente não se vê e eu vou lá tomar um café com ele” vai gerar uma crise de ciúmes, me desculpe, mas não deviam ter te deixado sair do pré. Porque antes de alfabetizar uma pessoa você tem que ensinar coordenação palavra-comportamento pra ela. Se você falar “não vou pegar” não é suficiente, é porque você ainda não está à altura de aprender a ler e escrever. Você não está pronto pra entrar no mundo dos adultos. Você não está na lista das pessoas que dá pra considerar ser humano.

Esses dias eu vi um quadrinho sobre “5 formas mais radicais de não-monogamia do que aparece na TV” (em inglês), falando basicamente que se a sua ideia de “relacionamento aberto” é que você dá permissão pro outro pegar alguém, que você até pode estar indo um pouco além dos estereótipos, mas só um pouquinho.

Eu aliás acho que se “Relacionamento Aberto” for “a gente é namorado mas ainda pega quem a gente quiser, é só não me contar depois”, sinceramente, pra mim, isso são duas pessoas que não tem um relacionamento, mas tem uma coleção de p0rn em sociedade.

Pensa assim, se você tá tendo um relacionamento comigo mas você nunca vem na minha casa, é meio estranho, né? É como se eu fizesse um bico de ator nas horas vagas, em que eu represento um namorado pra você, mas por favor sem muitas intimidade. E pra piorar, eu não consigo mais fazer sexo sem intimidade, ou seja que pra mim esse “relacionamento aberto mas não me conta” é um sexo sem intimidade, em que eu não vejo o outro, eu não fico sabendo do outro, do que é importante pro outro, eu coloco uma parede entre os sentimentos do outro e eu, o outro não me conta o que se passa com ele, ele só única e exclusivamente faz uma performance pra mim. Isso pode até ser mais multimídia que RedTube, mas, pra mim, ainda tem cara de pornografia.

Tipo, esses tempos atrás uma ex minha queria me comer, mas ela queria me comer sem deixar de comer o outro peguete dela (sem obviamente falar isso pra mim, mas dava pra ver), e é uma mina que eu tenho muito, mas muito tesão, mas eu tive que passar, deixar pra outro dia, remarcar etc. Eu sei lá porque eu fiz isso, se alguém disser que foi por eu no fundo no fundo acreditar na monogamia, talvez seja. Mas, pra mim, o X da questão era: Eu me senti usado.

Me senti usado de ela não ser sincera. Me senti usado pelas insinuações, pelas indiretas, por toda a negociação com os meus sentimentos.

Quer me comer e nunca mais me ligar? Tudo bem.

Quer me comer e comer o outro também? Tudo bem.

Eu acho que o problema é só me tratar como algo menos que um ser humano.

E olha que eu nem sei direito o que eu quero dizer com isso, com “humano”, não tem uma regra pronta e clara do tipo “minha palavra de que não vou pegar tem que ser suficiente”. Mas com certeza ficar fazendo mesquinharias com os meus sentimentos é menos do que o que eu chamo de “humano”.

Por isso eu não sou poligâmico, poliamoroso, polinada. Eu sou nadagâmico. Tô na merda, sozinho e carente, mas, na boa, melhor assim do que sendo escrotizado rotineiramente como costumam ser os relacionamentos. Eu não tô pedindo muita coisa, mas aparentemente é demais.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: