Skip navigation

Tenho ouvido de algumas garotas que o que a sociedade mais exige delas é a beleza. Mas acho que é um engano isso. Não se espera delas que sejam bonitas, mas que se façam bonitas. Ou seja, a beleza não é importante, mas sim que elas se conformem ao estereótipo.

Saltos altos, por exemplo. Certamente mudam a postura da garota, evidenciando a bunda, mas não há razão pra acreditar que essa mudança seja um aumento de beleza. Tamanho de bunda é questão de gosto, e não há razão para que saltos sejam esteticamente preferíveis a sapatos baixos. Por outro lado, qualquer um usando saltos perde balanço e agilidade, de forma que a garota se torna fisicamente menos ameaçadora, agora que não pode nem correr nem defender a si mesma. Isso já não é mais questão de gosto. Saltos altos não deixam as garotas mais belas, eles as deixam mais fáceis de controlar.

Garotas por vezes assumem que o lance do salto é que a bunda empinada lembra sexo, e que portanto a sua beleza é uma forma de excitar os homens. Sem dúvida, essa é parte da coisa, parte de um sistema simbólico emaranhado, mas o modelo da fêmea excitante nunca é possuidora de poder. A mulher deve seduzir, mas nunca exigir. As características sexuais nunca aparecem sozinhas, elas estão sempre em função de uma imagem de feminilidade.

Parte da razão pela qual as garotas sentem pressionadas a serem bonitas é que a beleza é usada como competição de poder entre as garotas. Em outras palavras, dentro do grupo de mulheres a mais bela é tratada como a superior. Mas:

  1. não se trata de aparência mas de um personagem, de conformar-se a um modelo, e
  2. superioridade nessa escala de beleza não se traduz em capacidade de agir livremente ou em mais direitos dentro da sociedade.

Precisamos admitir que as garotas podem usar sua aparência para tirar benefícios dos homens, de muitas formas, mas esse mesmo tipo de exploração pode ser usado por garotas feias. A beleza só interfere quando mais de uma garota está tentando fazer o mesmo jogo com o mesmo cara ao mesmo tempo. Mas essa exploração aumenta a ilusão de poder, já que ela consegue o que quer, contanto que ela não queira poder algum. Sempre que tentar conseguir algo realmente importante ela perde essa beleza feita de uma imagem de menina indefesa. A imagem que ela precisa passar não é só a da garota que se faz bonita, mas também a da garota que não se importa com muito mais além de se fazer bonita. A chave da beleza não é aparência, mas uma atitude, uma externalização de formas de comportamento, e aqui há muito mais em jogo.

Claro, beleza é parte do processo, e superficialmente muito importante para as garotas, mas ignorar os julgamentos (profundos e cruéis) levados por essas imagens consideradas bonitas é uma enorme ingenuidade.

[transferenzia de lo tumblero]

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: