Skip navigation

Eu te abraço apertado, você de pé e eu sentada na mureta, você dando um monte de explicações e eu só sentindo o cheiro da tua barriga, te apertando te apertando, você envolvida em coisas pra fazer e eu só te apertando, minha ansiedade e meus anelos, toda nesse apertar, nesse abraço, na tua carne, no teu cheiro, esperando teu cheiro desfazer meu medo, deixando teu cheiro relaxar meu pescoço, desenlaçar os nós da minha garganta, deixando teu calor afagar meu grito de desespero, um abraço que parece horas, um abraço que me é um porto, um ninho, e você falando e eu toda no aconchego de ti.

Advertisements

Aconteceu, então, o grande Cacique faleceu.

Nesse dia o velho Pajé deu suspiro cansado do fundo da sua tenda, apanhou seu cajado e, no seu passo manco e lento, foi até o corpo inerte, disse um breve encanto, fechou os olhos mortos, e então tirou o cocar daquela cabeça flácida e levou-o à sua própria cabeça, altiva e poderosa — embora, pensando bem, ninguém sabia dizer com certeza se esses olhos velhos algum dia tinham sido tão duros, ou se aquele corpo velho alguma vez tinha assumido essa pose.

Imediatamente o novo cacique colocou seu aprendiz a preparar os ritos funerários e chamou os três jovens mais rápidos para levarem mensagens às tribos inimigas. Read More »

Michel Temer representa o pior Brasil possível. No conjunto de todos os Brazils que se poderia imaginar, nenhum chegaria a ser pior do que o Brasil de Michel Temer. Nem a esquerda nem a direita conseguem imaginar alguma cagada mais nefasta. Mas talvez essa criatura bisonha não seja causa e sim efeito.

Talvez o Brasil que tem o seu pior expresso através de Michel Temer seja também o Brasil que tem o seu melhor expresso no Romário político. Que é aparentemente um político surpreendentemente bom.

Abrindo mão de avaliações, poderíamos imaginar que a política que aí está meramente canaliza os valores que o Brazil incorpora. Não uma tirania, mas um Bacanal. O que parece justificar Tiririca ser o terceiro deputado mais votado da história do país. Read More »

A lot rests on the assumption of the I, so much so that it is even hard to show that it is an assumption. Almost everything that I know comes with a degree of uncertainty, but this little bit seems certain: I am myself.

I am unable to doubt this because I look at myself. This is a reflex, and a strong one. I introspect = look inside. I know this! How could it be wrong? Even if I go into zen-style stuff about becoming one with everything, there is still an I who is doing the becoming.

Who is it that knows there is no ego? — Alan Watts

Read More »